• Cabeçalho Criança e adolescente

Criança e Adolescente

11/03/2014

SAÚDE - Meta é vacinar 32 mil meninas contra o HPV

Compartilhar no Facebook©

 

SAÚDE - Meta é vacinar 32 mil meninas contra o HPV

Aplicação é feita nas unidades básicas de saúde   (Foto: Valdecir Galor / SMCS)

Começou ontem a vacinação gratuita de meninas que têm entre 11 e 13 anos de idade contra o HPV, papilomavírus humano responsável por 70% dos casos de câncer de colo de útero em todo o mundo. A meta da prefeitura é vacinar 32 mil crianças e adolescentes, que representam 80% do público nessa faixa etária na capital.

As doses podem ser tomadas nas unidades básicas de saúde - algumas escolas também vão oferecer, em parceria com o município. A segunda aplicação deve ser feita em seis meses, e a terceira, cinco anos após a primeira dose. "Com essa vacina, ela fica protegida pela vida toda", frisa a diretora de Epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, Juliane Oliveira.

Segundo ela, não há reações à vacina, uma vez que ela não traz o vírus vivo porque usa uma tecnologia diferente. "É uma vacina muito segura, com potencial bem baixo de reação. O único cuidado que temos é com a dor, porque ela é um pouco dolorosa. E a única contra-indicação é para gestantes, que não devem ser vacinadas", explica.

A vacina contra o HPV agora faz parte do calendário de vacinação do Ministério da Saúde, portanto, passa a ser oferecida durante todo o ano pelo SUS, gratuitamente. Antes, estava disponível apenas em clínicas particulares, ao custo de R$ 1 mil as três doses, segundo Juliane.

Mais informações podem ser obtidas em www.curitiba.pr.gov.br.

Metro Curitiba

[Fonte: Metro Curitiba - 11/03/2014 - Edição nº 717, ano 3 - Pág 4]

 

Unidades de Saúde de Curitiba iniciam vacinação contra o HPV

Começou nesta segunda-feira (10) a vacinação contra o HPV nas 109 unidades básicas de saúde de Curitiba. A vacina é oferecida gratuitamente para meninas de 11 a 13 anos. As adolescentes que tomarem a primeira dose da vacina devem voltar à unidade básica de saúde para a segunda dose depois de seis meses. Cinco anos após a primeira dose, elas devem retornar para a terceira dose, garantindo uma imunização eficaz e duradoura.

A fisioterapeuta Celina de Camargo Machado fez questão de levar a filha, Bárbara, de 11 anos, para vacinar já no primeiro dia da campanha. "Apesar de ela não gostar de injeção, eu expliquei que é uma medida necessária para a vida adulta dela, porque diminuirá consideravelmente as chances de desenvolver o câncer do colo de útero", conta. "A injeção dói só na hora e minha mãe explicou a importância de prevenir. Vou incentivar minhas amigas a virem também", disse Bárbara.

Vacina

A vacina protege contra o papilomavírus humano (HPV), responsável por 70% dos casos de câncer de colo de útero em todo o mundo. A doença é a terceira principal causa de morte por câncer entre mulheres no Brasil.

"É importante que os pais fiquem atentos à importância dessa vacina para que assim suas filhas fiquem protegidas e que a médio e longo prazo a incidência deste câncer diminua em todo país", explicou a diretora do departamento de epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, Juliane Oliveira.

Em Curitiba residem aproximadamente 40 mil adolescentes nesta faixa etária e a meta é vacinar pelo menos 80% deste público. "Além das unidades de saúde vamos percorrer algumas escolas municipais, estaduais e particulares oferecendo a vacina que, a partir de agora, fará parte do calendário vacinal", ressaltou Juliane.

Assista esta reportagem em vídeo aqui.

Agência de Notícias da Prefeitura de Curitiba

[Fonte: Prefeitura Municipal de Curitiba - 10/03/2014]

 

Começa hoje vacinação contra HPV nas unidades de saúde

SAÚDE - Começa hoje vacinação contra HPV nas unidades de saúde

Meta é vacinar 32 mil adolescentes entre 11 e 13 anos   (Foto: Everson Bressan / SMCS)

As 109 unidades básicas de saúde de Curitiba começam hoje a oferecer a vacina contra HPV gratuitamente a meninas entre 11 e 13 anos de idade, seguindo determinação do Ministério da Saúde.

A vacina protege contra o papilomavírus humano (HPV), responsável por 70% dos casos de câncer de colo de útero no mundo. A doença é a terceira principal causa de morte por câncer entre mulheres no Brasil.

Após a primeira dose, as adolescentes devem voltar à unidade básica para a 2ª dose depois de seis meses. Cinco anos após a 1ª dose, elas devem retornar para a 3ª dose.

"Antes a vacina era oferecida apenas nas clínicas particulares e as três doses custavam cerca de R$ 1 mil, agora ele passa a fazer parte do Calendário Nacional de Vacinação e a ser oferecida gratuitamente", diz a diretora do departamento de epidemiologia da Secretaria Municipal da Saúde, Juliane Oliveira.

Metro Curitiba

[Fonte: Metro Curitiba - 10/03/2014 - Edição nº 716, ano 3 - Pág 3]

 

Vacinação contra o HPV começa na segunda-feira (10)

A Secretaria de Estado da Saúde vai oferecer gratuitamente a vacina contra HPV para meninas de 11 a 13 anos. As doses começam a ser aplicadas a partir de 10 de março, nas unidades de saúde.

A vacina protege contra o papilomavírus humano (HPV), responsável por 70% dos casos de câncer de colo de útero em todo o mundo. A doença é a terceira principal causa de morte por câncer entre mulheres no Brasil.

"Estudos mostram que a efetividade da vacinação nessa faixa etária diminui a incidência da doença a médio e a longo prazos, reduzindo a mortalidade por câncer de colo de útero", explica João Luís Crivellaro, coordenador do Programa Estadual de Imunização da Secretaria da Saúde.

"Nossa meta é vacinar 80% das adolescentes de 11 a 13 anos no Paraná, e as escolas, os grupos de jovens e clubes de serviço podem nos ajudar a atingir esse objetivo", explica o coordenador.

A vacina está disponível em Unidades Básicas de Saúde para todas adolescentes nascidas entre os dias 11 de março de 2000 a 10 de março de 2003. A ação será realizada por meio do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde, que incluiu a vacina contra HPV no Calendário Nacional de Vacinação a partir deste ano.

Dose

Após a primeira dose, as adolescentes vacinadas devem voltar ao posto de saúde para a 2ª dose depois de seis meses. Cinco anos após a 1ª dose, elas devem retornar ao posto para a 3ª dose, garantindo uma imunização eficaz e duradoura. Em 2015 serão vacinadas meninas de 9 a 11 anos de idade, e a partir de 2016 toda menina a partir dos 9 anos de idade.

Oficina

A Secretaria da Saúde reuniu nesta semana, em Curitiba, os 64 coordenadores de vacinação e coordenadores da vigilância epidemiológica dos municípios e das regionais de saúde para esclarecer as dúvidas sobre a campanha de vacinação da HPV. "Estamos nos preparando para atender da melhor forma o público-alvo da campanha", explica Crivellaro.

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: http://www.facebook.com/governopr/ e http://www.pr.gov.br/

Notícias da SESA

[Fonte: SESA/PR - 28/02/2014]

 

Matérias relacionadas:   (links internos)
»   Notícias: Saúde
»   Saúde

Referências:   (links externos)
»   Metro Curitiba
»   Prefeitura Municipal de Curitiba
»   SESA/PR - Secretaria de Estado da Saúde

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem