• Cabeçalho Criança e adolescente

Criança e Adolescente

07/06/2016

TRABALHO INFANTIL - Alerta para a prática em cadeias produtivas

No Brasil, 3,3 milhões de crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, estão em situação de trabalho infantil no país.

Imagem

(Foto: Unicef/Asselin)

O tema Não ao Trabalho Infantil na Cadeia Produtiva foi escolhido pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) como mote para o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, lembrado anualmente em 12 de junho. O objetivo é erradicar o trabalho infantil em atividades que envolvem a produção e comercialização de produtos, alertando a sociedade para uma prática irregular e estimulando a denúncia em casos de exploração de menores. A temática escolhida para este ano coincide os debates da 105ª Conferência Internacional da OIT, que ocorre em Genebra e tem como foco a apresentação de um relatório sobre as cadeias produtivas, bem como acerca do Trabalho Decente para Paz, Segurança e Revisão da Recomendação nº 71 da OIT (1944).

No Brasil, o 12 de junho foi instituído como Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil pela Lei Nº 11.542/2007. As mobilizações e campanhas anuais são coordenadas pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), do qual a Anamatra faz parte, juntamente com outras entidades e órgãos públicos. Desde 2002, a OIT lembra o 12 de junho como Dia Mundial contra o Trabalho Infantil que foi instituído pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) por ocasião da apresentação do primeiro relatório global sobre o tema na Conferência Anual do Trabalho.

Cadeia Produtiva é o conjunto de atividades que se articulam progressivamente desde os insumos básicos até o produto final, incluindo distribuição e comercialização, constituindo-se assim, em segmentos (elos) de uma corrente. Trata-se de uma sucessão de operações (ou de estágios técnicos de produção e de distribuição) integradas, realizadas por diversas unidades interligadas como uma corrente, desde a extração e manuseio da matéria-prima até a distribuição do produto. Famílias contratadas por empresas, contam com a mão de obra de seus filhos, com menos de 18 anos, para realizar tarefas ou produzir insumos que são incorporadas aos produtos de grandes e médias cadeias produtivas, que pode esconder o trabalho precarizado em algum nível.

De acordo com a diretora de Diretos Humanos e Cidadania, Noemia Porto, a mobilização em torno do combate ao trabalho infantil nas cadeias produtivas precisa ganhar notoriedade, para chegar em toda a sociedade. A Constituição estabelece, com absoluta prioridade, a proteção à criança, ao adolescente e ao jovem. Por isso, é necessário alertar para situações desse tipo, de exploração do trabalho infantil. O poder público tem o dever de empreender fiscalização eficiente. As empresas, independentemente da posição que ocupem na cadeia produtiva, devem monitorar todas as atividades, agindo corretamente em situações desse tipo, impedindo o trabalho dos menores. A sociedade, por fim, atenta ao seu próprio futuro, ao futuro das próximas gerações, deve encontrar mecanismos para rechaçar essa prática. Uma das possibilidades é a do bloqueio do consumo de produtos que sejam resultado da exploração das nossas crianças. Também é fundamental denunciar os casos de abuso”, afirmou

A secretária-executiva do Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), Isa Oliveira, explica que na maioria dos casos funciona de forma informal. Acontece normalmente assim: o pai da criança é contratado para um serviço, de pedreiro, por exemplo, e leva o filho à obra como ajudante. Ou a família é contratada para prestar serviço a uma empresa de sapatos, e a criança fica com a tarefa de prender as tachinhas da decoração do sapato. A criança não é contratada diretamente, mas ela entra na cadeia produtiva, afirma Isa.

Números alarmantes

Segundo a Organização Mundial do Trabalho (OIT), 168 milhões de crianças realizam trabalho infantil no mundo, das quais 20 milhões possuem entre cinco e 14 anos e cerca de cinco milhões vivem em condições comparáveis às de escravidão. No Brasil, os números também são alarmantes. Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2014, 3,3 milhões de crianças e adolescentes, de 5 a 17 anos, estão em situação de trabalho infantil no país. Desse universo, 2,8 milhões estão trabalhando na informalidade nas cidades e no campo, situações, muitas vezes, invisíveis para empresários, para a fiscalização e para os consumidores.

Ainda de acordo com o PNAD, o setor de confecção e comércio de tecidos, artigos do vestuário e acessórios possui 114.816 crianças e adolescentes de 10 a 17 anos trabalhando. No setor de criação de aves existem 18.752 crianças de 5 a 9 anos e o setor da construção civil tem 187.399 crianças e adolescentes de 10 a 17 anos trabalhando.

Confira aqui a programação para as mobilizações do dia 12 em todo o país.

Fonte: Agência ANAMATRA

[Fonte: Jornal Dia a Dia - 06/06/2016]

Leia Mais:

•   (20/04/2016)   80% do trabalho infantil se concentra na faixa etária de 14 a 17 anos
Secretária adjunta de Avaliação e Gestão da Informação do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) explica que os dados revelaram que o aumento do trabalho infantil foi com os adolescentes.

•   (05/04/2016)   Dados do IBGE mostram que exploração do trabalho infantil cresceu 4,5% em 2014
Os dados fazem parte de uma publicação da Fundação Abrinq lançada na terça-feira (05/04) que reúne os indicadores relacionados à infância e adolescência divulgados por órgãos oficiais no Brasil.

•   (16/03/2016)   Número cai 59% em 20 anos, mas trabalho infantil ainda atinge 3,2 milhões
Crianças e adolescentes negros são os mais explorados: eles representam 62,5% do total no trabalho em geral e 73,4% no doméstico.

•   (08/03/2016)   Café amargo
Relatório liga trabalho escravo em fazendas de café brasileiras a multinacionais como Nestlé e Jacobs Douwe Egberts.

•   (01/02/2016)   O impacto do trabalho infantil no desempenho escolar
Analisa o impacto do trabalho infantil no desempenho escolar das crianças e adolescentes que trabalharam e frequentaram a escola no período entre 2007 e 2011.

•   (22/01/2016)   Seu celular foi produzido com trabalho escravo infantil?
Uma investigação da Anistia Internacional e da Afrewatch seguiu o rastro do cobalto obtido das minas artesanais da República Democrática do Congo, onde centenas de menores são explorados.

•   (19/01/2016)   Relatório acusa Apple, Samsung e Sony de conivência com trabalho infantil
O Brasil também aparece de forma negativa em um ranking da OIT sobre vulnerabilidade empregatícia.

•   (13/01/2016)   Ações de fiscalização alcançaram 7.200 crianças e adolescentes, em 2015
A legislação permite que o adolescente a partir dos 14 anos esteja ocupado, desde que frequentando a escola e na condição de aprendiz.

•   (12/01/2016)   Alternativa à rua é a escola e não o trabalho infantil, diz ministra do TST
Estado deve proporcionar um ambiente em que a criança possa ser verdadeiramente criança, no qual possa brincar, estudar e vivenciar a infância na sua integralidade.

•   (11/01/2016)   "Precisa-se de uma menina de 12 annos de idade para cuidar de creança": o trabalho infantil na Primeira República
O presente artigo propõe-se a investigar trabalho exercido por crianças no cotidiano urbano da cidade de Porto Alegre-RS, entre os anos de 1889 até 1927, período da Primeira República e pós-abolição da escravatura.

•   (06/01/2016))   Estudos afastam mito de que trabalho infantil garante futuro da criança
A escolaridade - o acesso à educação - é um dos fatores fundamentais para a melhoria da condição de vida social e cultural daqueles que não contam com certas facilidades, como alto poder aquisitivo.

•   (05/01/2016)   Brasileiros sabem que há trabalho escravo no país, revela pesquisa
Segundo a líder de Projetos de Proteção da Fundação Abrinq, Andréia Lavelli, ainda existem muitos mitos em relação ao trabalho infantil, incluindo a descrença de sua existência, devido à banalização.

•   (01/01/2016)   Brasileiros sabem que há trabalho escravo no país, revela pesquisa
Dados de levantamento realizado pelo Dieese confirmam que o trabalho infantil doméstico persiste nas regiões metropolitanas brasileiras, particularmente entre as meninas negras.

•   (01/01/2016)   Trabalho infantil: lixões expõem crianças a perigos
Pesquisas feitas pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) demonstram que existem crianças e adolescentes em lixões de 3.500 municípios brasileiros.

•   (21/12/2015))   O efeito das fiscalizações do trabalho para a redução do trabalho infantil no Brasil
Roselaine Bonfim de Almeida, 2015.

•   (18/12/2015 )   Perfil demográfico, socioeconômico e de saúde de crianças e adolescentes trabalhadores e não trabalhadores, Brasil: análise das desigualdades
Isabella de Oliveira Campos Miquilin, Leticia Marín-León, Verônica Gronau Luz, Ehideé Isabel Gómez La-Rotta e Heleno Rodrigues Corrêa Filho.

•   (14/12/2015)   Carvoarias representam o trabalho infantil em uma de suas mais degradantes formas
Os trabalhadores de carvoarias estão sujeitos a gases tóxicos, fuligem, cinzas, pó e altas temperaturas, o que pode lhes causar problemas de saúde de muita gravidade.

•   (14/12/2015)   TST lança campanha para combater trabalho infantil e conscientizar a sociedade
Foram criados seis vídeos e 'spots' que serão veiculados em rede nacional de rádio e televisão, redes sociais e cinemas da rede Cinemark.

•   (16/11/2015)   Criança e trabalho: da exploração à educação
Andréa Saint Pastous Nocchi, Marcos Neves Fava e Lelio Bentes Correa LTr, 2015.

•   (13/11/2015)   Exploração de mão de obra infantil cresceu 4,5% em 2014
É o que revela a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) 2014, divulgada na sexta-feira (13/11) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

•   (26/08/2015)   Conheça as diretrizes para combater o trabalho infantil (áudio 00:16:33)
No Rio de Janeiro, estima-se que mais de cem mil crianças e adolescentes estejam em situação irregular.

•   (04/10/2013)   Trabalho infantil no mundo (áudio 00:08:25)
Trabalho infantil mundial caiu um terço, mas ainda há 168 milhões de crianças trabalhando.

 

Matérias relacionadas:   (links internos)
»   Trabalho Infantil
»   Publicações: Trabalho Infantil

Notícias relacionadas:   (links internos)
»   (30/05/2016) TRABALHO INFANTIL - Estatísticas tristes dos últimos oito anos
»   (03/03/2016) TRABALHO INFANTIL - CNMP apoia projeto de conscientização contra trabalhos infantil e escravo

Referências:   (links externos)
»   Jornal Dia a Dia

 

 

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem