• Cabeçalho Criança e adolescente

Criança e Adolescente

17/05/2022

Live marca o dia de combate ao abuso e à exploração sexual

Em média, o Paraná registrou nos últimos quatro anos 5.476 casos de violência sexual contra crianças e adolescentes, segundo dados da Secretaria Estadual da Segurança Pública. Este ano, até o mês de março, foram contabilizados no estado 1.313 casos. São situações de estupro (o crime mais comum), atentado violento ao pudor, ato obsceno, pornografia infantil e prostituição, entre outras práticas. Para conscientizar e mobilizar a sociedade sobre o papel de todos no enfrentamento a esse grave problema, o Ministério Público do Paraná realizará uma live no próximo dia 18 de maio – Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, às 9h30.

O encontro, que reforça o compromisso permanente da instituição em combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes, é promovido pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias da Criança e do Adolescente e da Educação, com apoio da Escola Superior do MPPR. As convidadas serão as psicólogas Cristina Fukumori Watarai e Maria Cristina Antunes, ambas profissionais com ampla atuação na área.

Alienação parental e memórias inventadas – No evento, a psicóloga Karen Richter Pereira dos Santos Romero, que atua no Centro de Apoio Técnico à Execução de Cascavel, unidade do MPPR, fará apresentação de dados sobre violência sexual contra criança e adolescentes. Na sequência, Cristina Fukumori Watarai, do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) de Londrina, falará sobre o tema “A escuta especializada e o depoimento especial: as interlocuções entre a rede de proteção e o sistema de justiça” e fará uma exposição sobre o “Projeto Tartanina: prevenção de todas as formas de violência”, idealizado por um grupo de psicólogas clínicas com experiência profissional no atendimento a vítimas de abuso sexual. Atualmente, o projeto conta com dois livros, que abordam a violência contra crianças e adolescentes de forma lúdica, com o objetivo de interagir com as crianças. O projeto também promove ações de capacitação voltadas a profissionais de diversas áreas, sobretudo psicologia e pedagogia.

A programação será encerrada com exposição da psicóloga Maria Cristina Antunes, pesquisadora do Núcleo de Estudos e Prevenção a Aids da Universidade de São Paulo (USP) e coordenadora do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Tuiuti do Paraná, que falará sobre as estratégias de defesas de agressores que se pautam nas falsas alegações de alienação parental e na falácia das memórias inventadas de abuso sexual. O evento é voltado a integrantes do Ministério Público brasileiro e à comunidade.

Acompanhe a transmissão.

 

Informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação
comunicacao@mppr.mp.br
41 3250-4264

Recomendar esta notícia via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem