• Cabeçalho Criança e adolescente

Ideb - Índice de Desenvolvimento da Educação Básica 2015

 

Ideb é o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, criado em 2007, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.

O Ideb funciona como um indicador nacional que possibilita o monitoramento da qualidade da Educação pela população por meio de dados concretos, com o qual a sociedade pode se mobilizar em busca de melhorias. Para tanto, o Ideb é calculado a partir de dois componentes: a taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Inep. Os índices de aprovação são obtidos a partir do Censo Escolar, realizado anualmente.

As médias de desempenho utilizadas são as da Prova Brasil, para escolas e municípios, e do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), para os estados e o País, realizados a cada dois anos. As metas estabelecidas pelo Ideb são diferenciadas para cada escola e rede de ensino, com o objetivo único de alcançar 6 pontos até 2022, média correspondente ao sistema educacional dos países desenvolvidos.

[Fonte: Ministério da Educação]

 

- 

Download PDF -

Resumo Técnico: resultados do índice de desenvolvimento da educação básica 2005-2015
É uma iniciativa do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para mensurar o desempenho do sistema educacional brasileiro

[Fonte: Inep - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira]
Download:         [ opção 1 ]         [ opção 2 ]
(formato PDF - tamanho 2,77 MB - 60 págs - 2016)

 

Como consultar o Ideb?

Consulte o site do Inep.

Como é calculado o Ideb?

A nota de 0 a 10 atribuída a cada escola é o resultado (proporcional à escala 0 a 10) de uma multiplicação: os pontos obtidos no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica - Saeb e/ou na Prova Brasil vezes a taxa de aprovação de alunos daquela escola. Ou seja, para obter uma boa nota no Ideb, é preciso que os alunos tenham se saído bem nessas duas provas - em outras palavras, que estejam aprendendo o conteúdo escolar -, aplicadas pelo Ministério da Educação, e também que a escola apresente uma baixa taxa de reprovação. Os dois fatores são igualmente importantes.

Quando é uma nota boa?

Quando ela está próxima ou acima da nota 6 - esta é a nota que o Brasil pretende ter como média nacional em 2022. Mas, como a média do Ensino Fundamental de 1ª a 4ª série é 4,6, de 5ª a 8ª série é 4,0 e a do Ensino Médio é 3,6, se a nota da escola de seu filho for maior do que essas, já é um resultado razoável. Se for menor, é mais preocupante. O que importa, porém, é como a escola traçará suas metas a partir dos resultados, havendo melhora a cada ano. "Quando uma escola se depara com uma nota mais baixa ou mais alta que a escola vizinha, que recebe alunos com perfil semelhante ao dos seus, ela certamente vai se perguntar quais elementos foram determinantes para aquela nota, quais condições permitiram que um ou outro estabelecimento obtivesse melhor desempenho e, assim, poderá planejar as intervenções necessárias", sinaliza Reynaldo Fernandes, presidente do Inep (Instituto Nacional de Estudos e de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira).

Como avaliar o Ideb de sua escola?

A melhor forma de avaliar é pelo que está perto: compare a nota da escola de seu filho com as que estão perto dela. As outras são melhores ou piores? Compare também com escolas da cidade e da região. Se a escola de seu filho estiver muito pior do que as outras - por exemplo, tem uma nota 2,5 numa região onde as escolas apresentam notas 4,5 ou 5 -, procure questionar por que isso acontece. Outra forma de avaliar é observando, pela tabela, como anda o desenvolvimento da escola ao longo do tempo. Ela teve a sua nota melhorada entre uma edição e outra do Ideb? Ela está tentando alcançar as suas metas?

Como vai a qualidade da educação segundo o Ideb?

De acordo com a medição do Ideb, pode-se dizer que a qualidade do ensino brasileiro vai mal. A média brasileira atual do Ideb, considerando as notas do Ensino Fundamental I e II e do Ensino Médio, é de 4,0. A média de países desenvolvidos em um índice similar, o PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos), é 6. Por isso esta foi a meta escolhida para as escolas brasileiras: alcançar uma média nacional 6 até 2022. Segundo o último resultado do PISA, divulgado em 2007 pela OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), o Brasil foi reprovado nas provas de matemática e leitura, ocupando a 53ª posição em matemática (entre 57 países) e na 48ª em leitura (entre 56 países). Reynaldo Fernandes, presidente do Inep, acredita que a criação do Ideb e a definição de metas concretas para a melhoria da qualidade da Educação seja fundamental para que o país avance nessa área. "Tanto pela possibilidade de racionalizar esforços e recursos rumo a programas objetivos, quanto pelo envolvimento da sociedade em torno da intensa divulgação de resultados individualizados", pontua.

O que é a meta do Ideb?

É uma meta traçada pelo Ministério da Educação, com apoios de instituições não-governamentais, como a ONG Todos pela Educação, para que, em 2022, o Brasil tenha uma média 6 - média atual dos países desenvolvidos no PISA (Programa Internacional de Avaliação de Alunos). O ano de 2022 é simbólico porque é o bicentenário da independência do Brasil. Daqui até lá, porém, cada escola pode (e deve) traçar as suas próprias metas, dependendo das notas que lhe foram atribuídas no Ideb.

[Fonte: Educar para Crescer]

Matérias relacionadas:   (links internos)
»   Educação
»   Estatísticas
»   Publicações: Livros, Manuais e Cartilhas

Notícias relacionadas:   (links internos)
»   (14/09/2016) EDUCAÇÃO - Dados do Ideb 2015 já estão disponíveis para consulta

Referências:   (links externos)
»   CAOPCAE - Área da Educação
»   Inep - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
»   Ministério da Educação

 

 

Recomendar esta página via e-mail:
Captcha Image Carregar outra imagem